Vulcão na Rússia volta à atividade e pode entrar em erupção



O vulcão Shiveluch, que fica em Kamchatka, no Extremo Oriente da Rússia, pode estar a preparar-se para a sua primeira erupção em 15 anos, alertam os cientistas, citados pela “Reuters”.

Segundo a mesma fonte, Kamchatka alberga 29 vulcões ativos, parte de um vasto cinturão da Terra conhecido como “Anel de Fogo”, que circunda o Oceano Pacífico e é propenso a erupções e terremotos frequentes.

A maioria dos vulcões da península é cercada por florestas e áreas pouco povoadas, representando, por isso, pouco risco para a população local. No entanto, grandes erupções – como cientistas acham que pode ser este caso – podem expelir vidro, rocha e cinzas para o céu, ameaçando aeronaves.

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), esse tipo de erupção geralmente acontece três ou quatro vezes por ano em Kamchatka, exigindo que o tráfego aéreo seja redirecionado.

O Shiveluch, com um pico de 3.283 metros (10.771 pés), é um dos vulcões mais ativos da península, com cerca de 60 erupções substanciais nos últimos 10.000 anos.

A Equipe de Resposta a Erupções Vulcânicas de Kamchatka disse no domingo (20) haver ameaças de uma “poderosa erupção”.

Uma erupção pode representar um risco para os voos internacionais e foi marcada com um nível de ameaça “laranja”, disse a Equipa de Resposta a Erupções Vulcânicas em Kamchatka (KVERT), o que significa que é provável que entre em erupção.

Segundo a NASA, a última erupção mais poderosa do vulcão ocorreu em 2007.

 



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.