Em 2015 cada português fez 464 quilos de lixo

lixo

464 quilogramas: foi esta a quantidade de lixo produzida em média por cada português em 2015, num total de 4,8milhões de toneladas. Os dados revelados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram ainda que a indústria nacional produziu menos resíduos, mas mais perigosos.

As Estatísticas do Ambiente de 2015 indicam que os resíduos direccionados para reutilização e reciclagem alcançaram os 36%, o que se traduz num aumento acumulado de 15% desde 2011. Novas instalações de tratamento mecânico e de tratamento mecânico e biológico, e o crescimento de 22% da recolha selectiva são factores que ajudam a explicar esta evolução positiva.

Até 2020, o objectivo descrito na directiva Quadros Resíduos passa por alcançar uma taxa de preparação de resíduos e reciclagem igual a 50%. Assim, e segundo as regras europeias, até 2020 os resíduos urbanos biodegradáveis enviados para aterro devem descer para 35% do total de lixo deste tipo produzido em 1995. Ora, segundo os dados agora divulgados pelo INE, em 2015, Portugal estava a 10 pontos percentuais dessa meta, ou seja, estava apenas nos 25%.

Do lado das indústrias foram produzidos cerca de 8,2 milhões de toneladas de resíduos, uma diminuição de 1,6 milhões de toneladas quando comparados com os valores de 2014.

A boa notícia surge quando se analisa os dados relativos aos óleos usados. Assim, em 2015, por cada 2,6 litros de óleos colocados no mercado, um litro foi reaproveitado.

Foto: Paulo Novais

 

 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php