1300 anos. Este é o tempo que um Lego pode durar no oceano

O LEGO surgiu em 1932 na Dinamarca, tendo incluido desde os anos 50 o plástico na produção dos seus brinquedos. É inclusive nos dias de hoje um dos brinquedos mais conhecidos no mundo, pelas suas peças coloridas e consistentes, fazendo parte da infância de muitas crianças.

Um estudo publicado na Environmental Pollution, da Universidade de Plymouth, em Inglaterra, revela a análise a cinquenta peças de lego encontradas na costa Sudoeste do país, concluindo que estas podiam durar entre 100 a 1300 anos no oceano. Durante a investigação foi analisada a composição das peças, o seu peso, e foram comparadas a exemplares novos da mesma época, ou seja, dos anos 70 e 80. Ao comparar os níveis de desgaste, os investigadores puderam descobrir quanto tempo as peças durariam em ambiente marinho até se degradarem.

Andrew Turner, professor da Universidade, afirmou que apesar da durabilidade do brinquedo, não era esperado que levassem tanto tempo a deteriorar. O professor alerta “assim como as peças permanecem intactas, também se podem transformar em microplásticos”, um dos principais problemas na poluição dos oceanos.

Desta forma, o estudo chama a atenção para “a importância das pessoas depositarem adequadamente os objetos usados, de forma a garantir que estes não se tornam potenciais problemas para o ambiente“, conclui Andrew Turner.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...