Schindler compromete-se com novas metas e intensifica a sua ação climática

A Schindler acaba de anunciar que vai intensificar a sua ação climática através da adoção de novas metas de redução de emissões, baseadas no conhecimento científico.

Estes dados vão permitir determinam as ações que são necessárias para atingir os objetivos do Acordo de Paris, nomeadamente conseguir limitar o aumento da temperatura global a 1.5ºC acima dos níveis pré-industriais. Os objetivos são fixados por empresas e validados pela iniciativa Science Based Targets (SBTi), uma parceria entre o Carbon Disclosure Project (CDP), o Pacto Global das Nações Unidas, o World Resources Institute e a World Wide Fund for Nature (WWF).

Os novos compromissos de sustentabilidade estão destacados no seu Relatório de Responsabilidade Corporativa, que inclui a transição completa para eletricidade renovável em 2025 e o objetivo de “zero resíduos” a nível global para 2023. A Schindler também reforçou a sua estrutura de governança de sustentabilidade em 2020, com o estabelecimento de um Comité Global de Sustentabilidade liderado pelo CEO Thomas Oetterli. É de realçar ainda que em setembro de 2020, juntou-se oficialmente ao Pacto Global das Nações Unidas, a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, reafirmando o seu compromisso para com os 10 princípios do pacto.

Silvio Napoli, Presidente do Conselho de Administração da Schindler, refere que “este é o momento para levar a cabo ações climáticas”. “Empresas como a nossa desempenham um papel crucial na hora de facilitar a transição para uma economia de baixo carbono. Temos muito trabalho pela frente, mas estamos convencidos de que este é o caminho certo”, conclui.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...