40,6% da população, em Lisboa, está exposta a níveis de ruído rodoviário superiores ao recomendado pela OMS



Em Lisboa, mais de 40,6% da população está exposta a níveis de ruído rodoviário superiores ao recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde), revela um estudo do Global Health Institute (ISGlobal)

Este estudo avaliou os níveis de ruído do tráfego rodoviário em 749 cidades europeias e o seu impacto na saúde. Os seus resultados mostram que cerca de 60 milhões de adultos foram expostos a níveis de ruído do tráfego rodoviário prejudiciais à saúde, dos quais 11 milhões ficaram muito irritados. O cumprimento das recomendações da OMS sobre ruído permitiria evitar, anualmente, mais de 3600 mortes por doença cardíaca isquémica.

Relativamente às principais capitais europeias, a percentagem da população exposta a níveis superiores ao recomendado varia entre 29,8% em Berlim e 86,5% em Viena, passando por 40,6% em Lisboa, 43,8% em Madrid ou 60,5% em Roma.

Em comunicado, a Cooltra sublinha que “sempre assumiu um forte compromisso com a sustentabilidade, através da promoção da mobilidade elétrica, ao qual está intrinsecamente associada uma preocupação com a poluição sonora”. Neste âmbito e desde a sua criação, em 2006, que, nas 7 cidades onde está presente, já foram reduzidas 5 milhões de horas de ruído. Só em Lisboa, as scooters Cooltra, desde que chegaram à cidade em 2017, já contribuíram com uma redução de mais de 280 mil horas.

Segundo a mesma fonte, em 14 anos de atividade, a Cooltra evitou a emissão de 10 mil toneladas de CO2 “graças às suas motos elétricas, um equivalente a 170 mil árvores plantadas”.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.