5.000 abelhas vão ser equipadas com sensores para estudar o declínio das colónias

Uma investigação pioneira vai equipar 5.000 abelhas na Austrália com pequenos sensores para que o distúrbio do colapso das colónias possa ser estudado. Os sensores são de identificação de rádio frequência e medem cerca de 2,5 mm por 2,5 mm. Através destes dispositivos, os cientistas vão poder estudar como as alterações ambientais influenciam o comportamento das colónias de abelhas.

A investigação resulta de uma parceria entre a Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization e a Universidade da Tasmânia. É a primeira vez que um tão largo número de insectos vais ser utilizado para a monitorização ambiental, refere o Inhabitat.

Além de tentar determinar os factores que impulsionam o distúrbio do colapso das colónias – um fenómeno global em que as abelhas desaparecem repentinamente das suas colmeias -, o estudo procura também encontrar uma forma de deter a picada da varroa, um ácaro que causa a paralisação das abelhas.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...