A empresa de embalagens que utiliza 74% de matérias-primas recicladas

“A sustentabilidade é uma vantagem competitiva para o nosso negócio”. A frase pode parecer batida, como diz a música do Sérgio Godinho, mas poucas empresas se podem gabar de ter esta realidade dentro de portas.

A frase também faz parte do relatório de sustentabilidade de 2014 da Smurfit kappa, fabricante de embalagens de origem irlandesa que emprega 43.000 pessoas em 33 países e teve vendas de €8,1 mil milhões no ano passado.

Segundo o relatório, a empresa garante que o papel é reciclado até ao seu limite – entre oito a 10 vezes antes de se desintegrar. Antes disso, ele é utilizado de formas inovadoras. “Ao reduzir o nosso impacto no ambiente, das matérias-primas que usamos e através do nosso design optimista há cada vez mais embalagens sustentáveis [no mercado] e os nossos clientes podem fazer uma escolha mais positiva quando têm a Smurfit Kappa como fornecedor”, continua a empresa.

Segundo a empresa, todo o seu negócio foi reformulado à volta do modelo da economia circular, o que possibilitou a redução do custo dos materiais, aumento da resiliência dos recursos e redução das emissões de CO2.

No ano passado, as matérias-primas recicladas foram responsáveis por 74% do papel da empresa. Quando o papel já não pode ser reciclado, ele é incinerado para gerar energia ou utilizado na agricultura.

Por outro lado, avança o Edie, quase um terço das fábricas da empresa não enviaram resíduos para as lixeiras, em 2014, enquanto uma delas, em Roermond, Holanda, identificou utilidade para 99,5% de todos os seus resíduos.

Finalmente, a empresa também abraçou o conceito de logística revertida, através de um esquema simples com um fabricante de gelados francês. Assim, os velhos cartões são recolhidos quando chegam as novas encomendas – estes papéis e cartões regressam depois à Smurfit Kappa para serem reciclados e reutilizados.

Todas as medidas desenvolvidas pela Smurfit Kappa nos últimos anos levaram a empresa a reduzir as emissões por tonelada de papel produzido em 21% desde 2005. O total de água gasto também decresceu 3% entre 2013 e 2014.

Este artigo faz parte de um trabalho especial sobre Resíduos, publicado durante o mês de Junho e promovido pela Sociedade Ponto Verde. Todas as sugestões de temas podem ser enviadas para info@greensavers.pt. Siga a SPV no Facebook, YouTube, Pinterest ou Linkedin e assine a sua newsletter.

Deixar uma resposta

Patrocinadores