A incrível descoberta de milhões de árvores no deserto do Sara

Num artigo publicado este mês na revista científica Nature, revela-se a conta final: no Sara, Sahel e na zona sub-húmida da África ocidental podem ser encontradas mais de 1800 milhões de árvores.

A área analisada estende-se ao longo de mais de 1,3 milhões de quilómetros quadrados. Para se obterem os resultados, combinaram-se técnicas de deep learning (aprendizagem profunda) com mais de 11 mil imagens de satélite com alta resolução (com cerca de 0,5 metros de resolução espacial).

O principal autor do estudo, Martin Brandt, da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, disse à BBC News o que embora “a maioria esteja no Sahel, existem centenas de milhões no próprio Saara”. “Há, em média, uma árvore por hectare no Sara. Não parece muito, mas acho que é mais do que se poderia imaginar”, disse ele. Além disso, esclareceu que a área pesquisada representa apenas 20% do Sara e do Sahel, “então a contagem total de árvores é muito maior”.

Brandt observou que esta descoberta traz pouco alento quando se considera o enorme problema do desmatamento que tanto preocupa os ecologistas e que foi agravado nos últimos anos por grandes incêndios florestais em países como a Grécia, Austrália ou Estados Unidos. “Árvores em zonas áridas sempre existiram. Saber o seu número e localização é importante, mas não é equivalente à plantação de novas árvores”, acrescentou. Brandt explicou ainda que as árvores no deserto desempenham um papel menor do que as árvores nas selvas e florestas na absorção de dióxido de carbono da atmosfera.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...