Afinal, o aligátor também consegue voltar a crescer a cauda

Alguns répteis, como os lagartos, têm a capacidade de regenerar a sua cauda após esta ter sido danificada ou cortada. Será que os grandes animais desta classe também têm o mesmo poder?

De acordo com um novo estudo da Arizona State University e do Louisiana Department of Wildlife and Fisheries, o aligátor juvenil consegue crescer novamente a cauda até 18% do comprimento total do corpo. 

A equipa investigou a espécie Alligator mississippiensis, também conhecida como Aligátor-americano, e concluiu que esta funcionalidade de regeneração e cicatrização de feridas na cauda lhes dá uma vantagem nos ambientes escuros aquáticos.

“O recrescimento da cartilagem, dos vasos sanguíneos, dos nervos e das escamas foram consistentes com estudos anteriores de regeneração da cauda de lagartos do nosso laboratório e de outros. Estudos comparativos no futuro serão importantes para compreender o porquê da capacidade regenerativa ser variável entre os diferentes grupos de répteis e animais”, explica Cindy Xu, autora do artigo, no Sience Daily.

Rebecca E. Fisher, co-autora do estudo, acrescenta ainda que “se entendermos como os diferentes animais são capazes de reparar e regenerar tecidos, esse conhecimento pode ser aproveitado para desenvolver terapias médicas.”

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...