Agricultura: qual o impacto da falta de água nos alimentos?

Qual o impacto que a falta de água terá no futuro nos alimentos que ingerimos todos os dias? Um estudo levado a cabo pelo instituto norte-americano World Resources Initiative (WRI) deixa o alerta: um quarto da agricultura mundial está em áreas que sofrem de um intenso stress hídrico, ou seja, em que a procura de água supera, largamente, a oferta.

A realidade é preocupante e põe em causa a segurança alimentar de sete mil milhões de pessoas nos dias que correm, e cerca de nove mil milhões quando chegarmos a 2050.

Mas que alimentos serão mais vulneráveis a este stress hídrico, cada vez mais presente na agricultura moderna?

Trigo- Quase metade (43%) da produção mundial de trigo ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI (World Resources Initiative), o cultivo de trigo consome, em média, 1.827.000 litros de água por tonelada produzida.

Milho- Tal como no trigo, também cerca de 35% da produção mundial de milho ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de milho consome, em média, 1.222.000 litros de água por tonelada produzida.

Laranja- Cerca de 33% da produção mundial de laranjas ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de laranja consome, em média, 560.000 litros de água por tonelada produzida.

Cana-de-Açúcar- 31% da produção mundial de cana-de-açúcar ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de cana-de-açúcar consome, em média, 210.000 litros de água por tonelada produzida.

Arroz- 29% da produção mundial de ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de arroz consome, em média, 1.673.000 litros de água por tonelada produzida.

Colza- 26% da produção mundial de colza ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de colza consome, em média, 2.271.000 litros de água por tonelada produzida.

Soja- 19% da produção mundial de soja ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de soja consome, em média, 2.145.000 litros de água por tonelada produzida.

Aveia- 13% da produção mundial de aveia ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de aveia consome, em média, 1.788.000 litros de água por tonelada produzida.

Café- 10% da produção mundial de café ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de café consome, em média, 15.897.000 litros de água por tonelada produzida.

Cacau- 5% da produção mundial de cacau ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de cacau consome, em média, 19.928.000 litros de água por tonelada produzida.

Óleo de palma- 5% da produção mundial de óleo de palma ocorre em áreas de alto stress hídrico. Segundo o WRI, o cultivo de palma consome, em média, 1.098.000 litros de água por tonelada produzida.

Foto: Creative Commons