Albi quer auto-sustentar-se com as suas hortas

Não é uma brincadeira. O presidente da câmara está a levar este objectivo muito a sério e conta com o apoio da Igreja, que tem no local vasto património e se dispõe a usá-lo para instalações hortícolas.

A meta é chegar a 2020, quando o actual mandato camarário terminar, com o projecto já bem implementado. A cidade francesa Albi, situada nos Pirinéus, quer deixar de importar produtos hortícolas e fruta, usando todos os seus espaços verdes para a cultura desses alimentos.

Classificada como Património Mundial da Humanidade pela Unesco, graças ao seu passado como cidade episcopal, Albi tem o clero mobilizado para este projecto. São já muitos os edifícios que pertencem ao episcopado que estão a ser cultivados.

Segundo Jean-Michel Bouat, alcaide de Albi, a cidade quer converter-se na primeira da Europa a conseguir que toda a sua população se alimente de produtos locais, produzidos num raio de 60 quilómetros, onde há muito terreno fértil para cultivar.

Foto: el mundo

Patrocinadores

css.php