Alemanha: número de insectos cai a uma taxa alarmante

O alerta foi lançado hoje por uma equipa de cientistas da Universidade de Nijmegen, na Holanda: o número de insectos voadores na Alemanha está a cair a uma “taxa alarmante”. O que explica esta situação? Quais as consequências futuras deste problema ambiental?

As respostas a estas perguntas podem ser encontradas no artigo cientifico hoje publicado na revista Plos One. Segundo os investigadores, entre 1989 e 2016, o número de insectos “apanhados” nas armadilhas colocadas em 63 locais no ocidente alemão sofreu um declínio de 76%.

A situação está a causar apreensão junto da comunidade cientifica, uma vez que em causa podem estar perturbações sérias para os ecossistemas e as cadeias alimentares no futuro. “O declínio generalizado da biomassa dos insectos é alarmante, tanto mais que as armadilhas foram colocadas em áreas protegidas, que supostamente devem preservar as funções dos ecossistemas e a biodiversidade”, alertam os autores do estudo.

A agricultura intensiva e o uso de pesticidas são apontados como possíveis causas para a situação, com as alterações climáticas a serem excluídas como razão para tão elevado declínio da espécie.

Os autores chamam ainda a atenção para o importante papel desempenhado pelos insectos voadores na polinização de plantas, sendo igualmente uma valiosa fonte de alimentação para outras espécies.

Foto: via Creative Commons