Alunos do Politécnico de Portalegre apanham azeitona para doar azeite a instituições



Mais de 70 alunos do Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) estão a participar na apanha da azeitona, no olival da instituição, que será depois transformada em azeite para doar a entidades de solidariedade social.

A iniciativa, promovida pela Associação Académica do Instituto Politécnico de Portalegre (AAIPP) e intitulada “Olival Solidário”, já tinha sido desenvolvida em 2019, mas sofreu um interregno em 2020, devido à pandemia da covid-19 e à falta de qualidade da azeitona no ano passado.

O presidente da AAIPP, Tiago Camarão, explicou hoje à agência Lusa que a iniciativa voltou este ano a ser desenvolvida depois de contacto com os grupos académicos, tunas e comissões de praxe do IPP.

“Eles mesmos [grupos académicos, tunas e comissões de praxe] foram os responsáveis por angariar os alunos para a apanha da azeitona”, disse.

De acordo com o Tiago Camarão, quando esta ação foi divulgada na comunidade académica os estudantes ficaram “um bocado surpreendidos” e “um bocado reticentes”, porque se trata de uma atividade que “sai muito fora daquilo que é o espírito académico” e do “contexto habitual”.

Mas, depois desse “choque inicial”, os alunos “meteram mãos à obra” e, até esta sexta-feira, estão programadas ações de apanha da azeitona no olival do Campus Politécnico, composto por “cerca de 80 oliveiras”.

O presidente da AAIPP explicou ainda que não estão definidas as instituições de solidariedade social daquela região a contemplar com o azeite que vai ser produzido.

“Depende muito, sobretudo, daquilo que resultar de azeite. Nós, em 2020, não fizemos a apanha, não só devido à pandemia, mas também porque a azeitona não estava nas melhores condições”, disse.

Em 2019, na sequência desta iniciativa, a AAIPP foi galardoada com uma menção honrosa no Prémio Voluntariado Universitário do Banco Santander, sendo um dos 10 finalistas de 100 projetos candidatos.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.