Apesar dos apelos, Baleia anã presa em redes de pesca no Japão foi morta por pescadores

Na época do Natal foi descoberta uma Baleia anã que ficou presa numas redes de pesca em Taiji, no Município de Wakayama. A cidade já é conhecida pela sua tradição de matar golfinhos e baleias.

A denúncia foi feita pela Organização sem fins lucrativos Dolphin Project,  que defende a liberdade destes animais. Após seis dias mantida em cativeiro, esta e outras organizações, como a Humane Society International (HSI) e a Life Investigation Agency, lançaram comunicados a apelar à libertação do animal.

Contra todas as possibilidades, após 19 dias em cativeiro, a baleia foi morta no passado dia 11 de janeiro. A Dolphin Project acompanhou todo o processo e tem registado em vídeo o momento da sua captura, em que o animal foi afogado e posteriormente guardado numa lona azul e levado para terra, para a sua carne ser posta à venda.

Georgie Dolphin, da HSI, afirma em comunicado “Estamos tristes com este resultado horrível. Destrói a alma pensar que tendo apenas levantado a rede há três semanas atrás, este pobre animal poderia ter nadado livre(…)”

Veja aqui um vídeo que resume todo o processo até à morte do mamífero marinho:

A cota anual de 2021 para a baleação no Japão já foi divulgada, tendo sido estabelecido um limite de captura de 383 baleias, sendo que da espécie anã, são permitidas 171, avança a HSI.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...