Cães e gatos nunca viveram tanto tempo com hoje, garante microbiologista português

Cães e gatos nunca viveram tanto tempo como actualmente, de acordo com um estudo do microbiologista português João Pedro de Magalhães, da Universidade de Liverpool, no Reino Unido.

Nos últimos 40 anos, a duração da vida de ambos os animais dobrou, fazendo com que os cães vivam em média 15 anos e os gatos cerca de 12 anos.

O fenómeno está a gerar muita curiosidade entre investigadores de todo o mundo. A revista científica Science divulgou recentemente um artigo sobre a duração da vida dos animais, enfatizando os dois principais tipos de animais domesticados.

“Os mesmos factores que permitem ao homem viver mais tempo podem ser aplicados aos animais domésticos”, explicou João Pedro de Magalhães.

Assim como para um ser humano, também é verdade que cães e gatos domésticos estão expostos a riscos como obesidade, poluição e substâncias cancerígenas, e, por isso, no aumento médio da idade desses mamíferos pode estar o segredo para retardar o envelhecimento do homem.

Segundo este raciocínio, o gato norte-americano Creme Puff, de 38 anos, e o cão australiano Bluey, de 29, podem não ser as excepções no mundo dos animais domesticados.

Foto: Michael Gil / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php