Cães podem ajudar a proteger as crianças da asma e alergias

Os cientistas que se dedicam ao estudo da interferência dos animais na saúde humana afirmam que a ligação entre os animais de estimação e a diminuição do risco de alergias ou asma nas crianças que convivem com estes animais pode estar bactérias da flora intestinal.

Um estudo recentemente publicado concluiu que expor ratos ao pó das casas onde os cães tanto estão ao ar livre como dentro da habitação alterou significativamente a composição da dos micróbios que habitam os intestinos dos ratos.

Quando estes ratos foram expostos a agentes alérgicos comuns mostraram ser mais resistentes às alergias quando comparados com ratos que foram expostos a pó de casas que não tinham cães ou que não foram expostos a nenhum tipo de pó.

Segundo Susan Lynch, professora associada do departamento de gastroenterologia da Universidade da Califórnia, ter cães em casa “pode inocular o tracto gastrointestinal” dos bebés e conduzir a repostas imunológicas mais maduras que são menos sensíveis ao muitos agentes alérgicos, refere o Wall Street Journal.

“Desenvolvemos uma grande diversidade de organismos [no intestino] nos primeiros anos de vida”, afirma Lynch. A diversidade de microrganismos da flora intestinal é cada vez mais alvo de estudos que indicam que as bactérias desempenham importantes papéis no metabolismo, imunidade e outos processos biológicos.

Embora o estudo tenha sido desenvolvido com ratos, Susan Lynch afirma que os resultados são coerentes com investigações anteriores que tiveram por base observações em humanos, o que indica que as conclusões tiradas com os ratos podem ser aplicadas às pessoas e, neste caso, aos bebés que interagem com cães.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...