COVID-19: Câmara de Cascais admite a interdição das praias do Concelho

A Câmara de Cascais, lidera por Carlos Carreiras, emitiu um comunicado onde afirma haver a possibilidade de interdição das praias do Concelho.

Caso as indicações não sejam seguidas, a autarquia pondera ações mais drásticas, nomeando para tal duas razões.

Segundo o comunicado, a primeira razão tem que ver com questões de saúde pública por todos conhecidas e que se prendem com a propagação do Covid-19.

“Vivemos num contexto de pandemia. É altamente desaconselhada a deslocação até às zonas balneares ou de grande concentração de pessoas.
Vale sempre reafirmar o óbvio: a contenção do coronavírus é feita em casa, não é feita nas ruas ou nas praias.”

A segunda razão tem que ver com a segurança pública. Ontem, nas praias de Cascais, registaram-se 20 ocorrências: dez de primeiros socorros e outras dez de salvamento.

A Câmara de Cascais relembra que o Mar de inverno tem grande amplitude de marés, com correntes e ondulação fortes.

Mesmo sendo desaconselhada e civicamente censurável a deslocação às praias, a autarquia, dentro das suas competências, quer minimizar os impactos em matéria de segurança pública.
Assim, e tomando medidas extraordinárias e em tempo recorde para alargar o dispositivo de controlo das praias fora da época balnear, foram acionadas equipas de vigilância nas praias do concelho.

A saber:
– Seis nadadores-salvadores na Praia de Carcavelos;
– Quatro nadadores-salvadores na Praia do Guincho;
– Quatro nadadores-salvadores nas Praias de Cascais (Conceição-Duquesa-Rainha-Moitas)
– Três nadadores-salvadores na Praia do Tamariz
– Dois nadadores-salvadores na Praia de São Pedro
– Dois nadadores-salvadores na Praia da Parede

Importa reter que este reforço não significa que as praias sejam vigiadas dentro dos moldes e contingentes habituais da época balnear; significa, sim, que há vigilância mínima assegurada por nadadores-salvadores, para que ao problema grave de saúde pública não se some outro de segurança.

Lembre-se:
– A contenção eficaz do Covid-19 não é feita nas praias
– Não vá a banhos
– Vigie as crianças e não vire as costas ao mar.

A Câmara de Cascais apela ao espírito de cidadania responsável de todos.
Estas são medidas contingentes. Caso as indicações não sejam seguidas, a Câmara de Cascais pondera ações mais drásticas como a interdição das praias do concelho.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...