Captura de sardinha em Portugal e Espanha pode subir até 40.434 toneladas

As capturas de sardinha em Portugal e Espanha não devem ultrapassar as 40.434 toneladas este ano, recomendou hoje o Conselho Internacional para a Exploração do Mar.

“Quando o rendimento máximo sustentável foi alcançado, as capturas em 2021 poderão ser de, no máximo, 40.434 toneladas”, lê-se no parecer do Conselho Internacional para a Exploração do Mar (ICES, na sigla em inglês, ou CIEM em português).

A pesca da sardinha reabriu em 17 de maio, após quase sete meses de interdição, com um limite de 10.000 toneladas até julho.

No parecer de junho de 2020, o ICES tinha recomendado que a pesca ibérica não deveria ultrapassar as 10.871 toneladas.

Esta revisão surge em resposta a um pedido, realizado em fevereiro, pelos governos de Portugal e Espanha.

O organismo científico notou que a pesquisa e recolha de dados sobre a pesca em 2020 foi impactada pelas restrições impostas pela pandemia de covid-19 nos diferentes Estados-membros, o que acabou por influenciar a qualidade da informação analisada.

Segundo o mesmo documento, o número de novos peixes em 2021 fixou-se em 9.515.637 toneladas.

Por sua vez, a biomassa com mais de um ano (reprodutora) está agora em 451.177 toneladas, acima das 344.000 toneladas de 2020 e das 120.000 toneladas de 2015.

No ano passado, o total de capturas desta espécie na Península Ibérica foi de 22.143 toneladas.

Em 2018 e 2019, o ICES tinha recomendado zero capturas de sardinha para Portugal e Espanha.

A pesca da sardinha reabriu em 17 de maio, após quase sete meses de interdição, com um limite de 10.000 toneladas até julho.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...