Chamartín Imobiliária reduz consumo de água e energia por visitante nos últimos cinco anos

A Chamartín Imobiliária anunciou ontem, em comunicado, que nos últimos cinco anos reduziu o consumo de água e energia, por visitante, em 41,3 e 38,2%, respectivamente.

Paralelamente, a taxa de valorização de resíduos aumentou, no mesmo período, 56,5%, de acordo com o relatório de desempenho ambiental da empresa.

“A gestão sustentável dos Centros Comerciais Dolce Vita atingiu um patamar de maturidade, contribuindo para a afirmação dos shoppings enquanto uma referência das melhores práticas ambientais a nível nacional e internacional no sector do retail”, explicou a empresa num comunicado enviado ao Green Savers.

Tendo em conta os resultados de 2010 – em comparação a 2009 – o consumo de água foi reduzido em 4,2%, com destaque para os Dolce Vita Douro, Coimbra e Funchal, que reduziram o consumo efectivo de água em 3,9, 6,3 e 17,5%.

A utilização de torneiras e sistemas de rega com redutores de caudal e temporizadores são os principais “culpados” desta redução de consumo de água.

Por outro lado, desde 2006 que a percentagem de resíduos valorizados aumentou de 27 para 41% no portfólio total (Portugal e Espanha).

Destaque, neste campo, para o aumento de 35,2% na taxa de valorização de resíduos no Dolce Vita Porto, em 2010.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php