Braga, Cascais, Fafe, Moita e Porto: são estas as cinco cidades portuguesas que marcam presença numa lista que analisa quais as cidades do mundo com menor impacto ambiental, no que ao consumo de energias renováveis diz respeito.

Da autoria da CDP Worldwide, uma organização não-governamental de gestão de dados, a lista agora divulgada mostra que cerca de cem cidades já consomem mais de 70 por cento de energia a partir de fontes renováveis.

A investigação apenas analisou os dados relativos a 570 cidades, mas o estudo é um bom indicador de uma clara aposta nas energias renováveis, a nível local. Facto que pode ser explicado por uma necessidade cada vez mais presente de novas formas de energia para os grandes centros habitacionais, aliviando-se assim a dependência de combustíveis fósseis produzidos na outra ponta do mundo.

Capitais como Asunción (Paraguai), Brasília (Brasil), Bogotá (Colômbia), Dar-es-Salaam (Tanzânia), Harare (Zimbabwe), Nairobi (Quénia), Oslo (Noruega), Quito (Equador), Reiquiavique (Islândia), Estocolmo (Suécia) e Wellington (Nova Zelândia) fazem parte desta lista. Zurique e Basileia (Suíça), Belo Horizonte, Curitiba e Salvador (Brasil), Seattle (Estados Unidos), Vancouver e Montreal (Canadá), Cali e Medellín (Colômbia) e Auckland (Nova Zelândia) aparecem igualmente como algumas das cidades do mundo onde a produção e consumo de energias renováveis têm mais expressão.

Foto: via Creative Commons