Clima: Mais de metade das grandes empresa de Espanha aumentaram emissões de CO2



Um relatório da Oxfam Intermón revelou que cerca de 60% das grandes empresas de Espanha aumentaram as emissões de dióxido de carbono (CO2), apesar da atual emergência climática.

Esta análise faz parte do Relatório de Esforço Ambiental das Grandes Empresas Espanholas, que examinou as emissões geradas e o afastamento em relação à adaptação e mitigação das alterações climáticas por parte das 50 maiores empresas de Espanha.

O documento sinalizou que a este ritmo as empresas analisadas conseguirão a descarbonização total em 2090.

Na luta contra as alterações climáticas, apenas 12% destas empresas têm um impacto substancial na mitigação, enquanto 53% não fizeram mudanças significativas nos seus modelos de negócio.

Neste sentido, o relatório destacou que as 50 empresas apenas reduziram em quatro por conto as emissões totais no último ano, com disparidades relevantes.

As empresas petrolíferas diminuíram em 15% as emissões diretas e lideram este aspeto, ao passo que as de eletricidade e gás as aumentaram 8,7%.

Em 2022, as emissões diretas de CO2 representaram 40% do total de emissões em Espanha.

O responsável pela área da desigualdade e setor privado da organização não governamental, Miguel Alba, alertou que há “uma crise climática inédita e que os esforços das empresas espanholas para ‘descarbonizar’ são insuficientes”.

Alba também disse que a crise climática “tem efeitos mais devastadores sobre os países mais pobres”.

A Oxfam Intermón destacou ainda “a necessidade urgente” de uma ação mais ambiciosa e coordenada por parte das empresas e dos governos para abordar a emergência climática “com responsabilidade transparência”.





Notícias relacionadas



Comentários
Loading...
viagra before and after photos what to expect when husband takes viagra