Com 15 metros e 60 toneladas, este terrível tubarão era o rei dos oceanos

O Megalodon (Carcharocles megalodon) já foi o predador mais temível a reinar nos mares. Com cerca de três vezes o comprimento de um tubarão branco, este antigo tubarão viveu há cerca de cinco milhões de anos atrás, e é o maior tubarão que alguma vez existiu.

Os cientistas estimam que pudesse chegar aos 18 metros, mas que o seu tamanho médio fosse perto dos quinze metros, com um peso a oscilar entre as 40 e as 60 toneladas.

Tal como todos os tubarões, este gigante também não tinha um esqueleto ósseo, pelo que nunca foi encontrado nenhum fóssil de esqueleto do Megalodon. O seu tamanho e peso foi estimado por especialistas a partir do tamanho dos dentes que têm sido encontrados um pouco por todo o planeta.

A maioria dos dinossauros gostava de calor, e o gigante megalodonte não era excepção, sendo que caçava e vivia nos mares quentes que cobriam grande parte do nosso planeta.

Alguns estudos sugerem que este tubarão circulava por todo o planeta, excepto na Antártida. Estes estudos são suportados pelo facto de terem sido encontrados dentes provenientes deste animal em todos os continentes, excepto no continente gelado.

O início da Era do Gelo pode ter sido o factor determinante para a sua extinção, visto que os mares começaram a arrefecer o que poderá ter reduzido o seu raio de atuação, levando ao megalodonte a morrer de fome ou congelado.

Com os seus 276 dentes, perfeitos para rasgar carne a grande velocidade, este terrível tubarão alimentava-se de grandes mamíferos marinhos, como baleias e golfinhos. Poderá inclusive ter-se alimentado de outros tubarões ou peixes de grande porte, indica o Discovery.

Cientistas estimam que a sua mordida tivesse uma força perto dos 180.000 newtons, para efeitos de comparação, o ser humano consegue atingir os 1300 newtons.

Há algumas pessoas que acreditam na sobrevivência de uma pequena população destes terríveis tubarões nos mares profundos não explorados.

Apesar desta ideia ser alimentada por contos populares, e por filmes do grande e pequeno ecrã, este grande predador precisava de comer mais de uma tonelada de carne por dia para sobreviver – e esta abundância de alimentos não existe nas profundezas do oceano.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...