Conseguirá o Twitter evitar que 10.000 cães sejam comidos este ano? (com FOTOS)

Festival de Yulin: onde a carne de cão é o prato do dia

Anualmente, a China é palco – entre muitos outros – do Yulin Lynchee Dog Meat Festival, um evento dedicado ao consumo de carne de cão. Decorre sempre no mês de Junho e é responsável pela morte de cerca de 10.000 cães.

O festival acontece para comemorar o Solstício de Verão e nos últimos anos têm sido fortemente criticado pelos activistas, que têm tentado sensibilizar o mundo para o evento através das redes sociais, postando fotografias e criando petições online. No último ano, o evento realizou-se novamente e novamente os activistas contestaram fortemente o certame.

Este ano, embora ainda faltem quatro meses, o festival está já a ser criticado, principalmente no Twitter, onde os activistas estão a divulgar fotografias das edições passadas com a hastag #StopYulinFest. O objectivo é que os protestos online consigam cancelar o evento deste ano, escreve o Dodo. Em 2014, foram feitos esforços semelhantes que, ainda assim, não conseguiram travar a realização do festival, mas provocaram um aumento considerável do preço da carne de cão, o que travou um pouco as vendas.

Os habitantes de Yulin e os frequentadores do festival argumentam que comer carne de cão é uma tradição, mas os activistas e budistas que protestam o festival indicam que comer cão é um acto cruel e bárbaro.

Por altura do festival, cães, cachorrinhos e até gatos se amontoam em pequenas jaulas apinhadas nas ruas da cidade. Muitos deles têm coleiras, o que significa que foram eventualmente roubados aos respectivos donos.

Deixar uma resposta