Continente é quem mais recolhe rolhas em Portugal (com VÍDEO)

O Continente é o parceiro do Green Cork que mais rolhas recolhe em Portugal, de acordo com a ONGA (Organização Não-Governamental de Ambiente) Quercus. Em comunicado, a entidade avança que já foram entregues 200 toneladas de rolhas de cortiça nas lojas do Continente, o que permitiu à Quercus distribuir milhares de árvores autóctones para iniciativas de rearborização.

Só em 2012, com a iniciativa Rolhas que Dão Folhas, promovida pelo Continente, foram entregues mais de 45 mil sacos de rolhas pelas 854 escolhas participantes. “Com ponto de recolha em todas as lojas do país, o Continente é o maior parceiro na recolha de rolhas, com mais de 90% dos totais recolhidos anualmente”, explica a Quercus.

O projecto tem por objectivo recolher as rolhas de cortiça, enviá-las para reciclagem e, deste modo, promover a cortiça e financiar a rearborização, através do projeto Floresta Comum. No sábado, foi lançada uma nova campanha de recolha de rolhas para escolas e IPSS.

A campanha decorre até 5 de Junho e vai premiar as quatro entidades que se destacarem em termos de recolha de rolhas. O prémio pode variar ao nível do local, mas consistirá sempre numa visita a um espaço que respeite os valores naturais e da sustentabilidade e constitua uma experiência de aproximação à natureza e à construção de cidadãos ambientalmente responsáveis.

“A valorização económica da cortiça nas suas diversas aplicações permite a preservação de um dos hotspots de biodiversidade do mediterrâneo e de uma cultura rural e tradicional portuguesa ligada ao montado de sobro. A principal aplicação deste material nobre é a rolha e a possibilidade da sua reciclagem aumenta os benefícios ambientais associados à sua utilização”, explica a Quercus.

“O Continente, reconhecendo a importância de preservação do montado de sobro, empenhou-se com a Quercus em ações de divulgação, sensibilização e promoção da reciclagem das rolhas de cortiça”, continua a ONGA.

Com esta iniciativa, o destino das rolhas deixa de ser o Lixo e passa a ser um Rolhinhas ou o Balcão de Informação das lojas Continente. A partir daqui, e usando apenas a logística já existente sem aumentar as emissões de CO2, as rolhas são encaminhadas para reciclagem.

Recorde o episódio 30 do Economia Verde, sobre este projecto.

Deixar uma resposta