Cotoneaster: A planta que pode ajudar a purificar o ar das nossas estradas

Com os níveis altos de poluição nas zonas urbanas, torna-se essencial encontrar soluções que permitam melhorar a qualidade do ar.

Um estudo da Royal Horticultural Society e da Universidade de Reading, no Reino Unido, analisou de que forma três plantas de arbusto de diferentes espécies – Cotoneaster, Photinia e Crataegus – captavam as partículas poluentes do ar à beira de estradas com diferentes intensidades de tráfego.

A planta Cotoneaster franchetii foi a que teve uma maior concentração de material partículado (PM), três vezes mais que a Crataegus e duas vezes mais que a Photinia. “Confirmamos que as folhas cabeludas e mais complexas capturaram a maioria das partículas, principalmente na faixa de> 10 μm”, explicam no artigo.

“Sabemos que em apenas sete dias o comprimento de 1 metro de cerca viva densa e com uma boa manutenção irá limpar a mesma quantidade de poluição que um carro emite numa viagem de 500 milhas [o equivalente a 804 quilómetros]”, explica Tijana Blanuša, autora do estudo, no jornal The Guardian.

No entanto, a equipa a indica que a escolha das espécies só teve um impacto significativo nas estradas principais, onde a concentração de poluentes era mais alta. Com base na investigação, os especialistas recomendam a colocação da Cotoneaster em zonas de maior tráfego rodoviário para potenciar a qualidade do ar, mas que em outras zonas das cidades, é possível optar por uma variação das espécies.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...