Covid-19. Porque podemos vir a ter menos frutas e vegetais à venda nos supermercados?

Na Europa, a produção de frutas e vegetais corresponde a 12% da produção mundial. Os países que mais produzem são Espanha (o maior exportador) e Itália, seguidos da França, Alemanha e Polónia. As variedades mais produzidas são as cenouras, as cebolas, as maçãs e as laranjas.

Atualmente, com a crise do Coronavírus, as colheitas na Europa estão a ficar prejudicadas por quatro motivos: A implementação do estado de emergência levou ao fecho de fronteiras, impuseram-se restrições nos transportes rodoviários e aéreos, os trabalhadores maioritariamente imigrantes viram-se impossibilitados de trabalhar e, ainda, as normas de prevenção.

Embora a produção e exportação de frutas e vegetais se mantenha a um nível normal, e os supermercados ainda não tenham notado uma falta de stock, é possível que num futuro mais próximo isso se venha a verificar.

É o caso de Espanha, em Huelva, em que dos 19 mil cidadãos marroquinos que eram esperados para trabalhar, apenas 7 mil conseguiram chegar a tempo. Pedro Barato, presidente da Associação agrícola Asaja, alerta “Estamos muito limitados de momento no que toca a ter mãos suficientes para a colheita.” Em Itália o caso não é diferente, dado que 90% dos trabalhadores agrícolas são sazonais e vêm do estrangeiro.

Outros fatores preocupantes são as normas de prevenção: Os trabalhadores têm de fazer quarentena na chegada ao país, tal como no retorno ao país de origem; E ainda a distância social, “Antes eles eram transportados numa minivan de oito ou nove pessoas, trabalhavam durante o dia e depois voltavam. Agora estes transportes coletivos não são uma possibilidade.” afirma à Reuters Philippe Binard, Delegado geral da Freshfel Europe.

Segundo o The Guardian, alguns produtores estão a tentar adiar as colheitas o máximo possível. Os governos estão a tentar, em conjunto com a Comissão Europeia, criar medidas excecionais para se facilitar o transporte destas mercadorias dentro da Europa, e permitir aos trabalhadores viajar para os respetivos países durante o tempo de colheita.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...