Croácia: abelhas detectam a presença de minas terrestres

Cientistas na Croácia têm criado colónias de abelhas que conseguem detectar minas terrestres a mais de 4,8 Km de distância. As abelhas são treinadas ao serem alimentadas com uma solução de açúcar irresistível misturada com o aroma de explosivos.

Os especialistas passaram vários anos a aperfeiçoar esta técnica de treino. A colmeia de abelhas é exposta a vários pontos de alimentação, mas só alguns deles contêm alimento. Além disso, o solo imediatamente à volta desses pontos é impregnado com explosivos químicos.

A ideia é que as abelhas associem o cheiro dos explosivos ao alimento. “Eventualmente, elas chegam a associar o cheiro de quaisquer explosivos a comida fácil e, literalmente, vão criar uma linha de abelhas para eles”, explicou Mateja Janes, responsável pelo treino dos insectos.

O projecto de treino das abelhas para localizar minas teve início em 2007 e ocorre numa grande tenda na Faculdade de Agricultura. “Temos vindo a aperfeiçoar as suas habilidades há muitos anos e elas são mais rápidas e seguras do que os cães”, afirmou Janes.

A Croácia ainda está repleta de minas terrestres não detonadas, resquícios da guerra pela independência na década de 1990.

Os campos minados cobrem 683,4 Km2 do território – estima-se que a área contenha cerca de 90 mil minas terrestres, bem como outros engenhos explosivos não detonados.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php