Derrame no Golfo do México foi causado por uma série de “más decisões”

O acidente a plataforma petrolífera da BP, no Golfo do México, que causou um dos maiores derrames de petróleo nos EUA, foi causado por uma série de “más decisões”, de acordo com o pré-relatório, encomendado pela Casa Branca.

Além de apontar a defeituosa gestão empresarial e a inadequada regulamentação como possíveis causas de terem potenciado a explosão, o documento, de 48 páginas, afirma que as falhas são “sistemáticas”, portanto, se não se verificarem reformas governamentais e da própria indústria petrolífera, o risco de um acidente deste tipo voltar a acontecer continua a existir.

A BP, aparentemente, não tinha medidas de controlo adequado para garantir a segurança da exploração Deepwater Horizon, que acabou por explodir a 20 de Abril e causar a morte de 11 pessoas. As do Golfo do México foram contaminadas com mais de 900 mil metros cúbicos de crude, não se sabendo, até hoje, às reais consequências para o ambiente.

Falta, segundo o relatório, uma fiscalização adequada da indústria petrolífera norte-americana, que permitiu a instalação de plataformas em zonas de águas cada vez mais profundas, aumentando os riscos de acidente. No entanto, diz o relatório, citado pelo Diário Económico, não há vontade política para garantir a mudança necessária.

As conclusões finais serão apresentadas no próximo dia 11 de Janeiro.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...