Descobertas 11 novas colónias de pinguins na Antárctica

O Pinguim-imperador (Aptenodytes forsteri) é uma espécie de ave que habita na Antárctica, cuja população se espera que diminua em 90% até ao final do século, devido ao aquecimento global.

Foi possível descobrir, através de satélites do Copernicus Sentinel-2 da Agência Espacial Europeia (ESA), onze novas colónias de Pinguim-imperador. Os especialistas do British Antarctic Survey observaram os zonas onde eram avistadas fezes dos animais, e apontaram oito novos locais e confirmaram três já previamente estudados. Atualmente, existem 61 colónias desta espécie na Antártica.

Peter Fretwell, principal autor da investigação, explica à ESA “Esta descoberta é emocionante” porém, “embora seja uma boa notícia, as colónias são pequenas, portanto apenas aumentam a população em geral entre 5 e 10%, para pouco mais de meio milhão de pinguins, ou cerca de 265 500 a 278 500 casais reprodutores.”

As imagens mostram, por outro lado, que as novos habitats estão localizados em áreas com grande probabilidade de sofrerem impactos devido às alterações climáticas, sendo muitos deles em zonas offshore. Assim, os cientistas prevêem que a diminuição da população será maior do que se espera.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...