Desempregados vão ajudar na reabilitação urbana?

Em Outubro, o secretário de Estado das Florestas afirmou que queria os desempregados a limpar as matas. Um mês depois, foi a ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, a anunciar um projecto idêntico, mas para a limpeza dos rios.

Hoje, o Diário de Notícias avança que o Governo vai lançar um  megaprograma de recuperação urbana que chamará milhares de pessoas desempregadas ao longo dos próximos anos. E que haverá incentivos para as empresas.

Segundo o DN, as bases deste novo programa foram discutidas pelo ministro da Economia, Vieira da Silva, pelo secretário de Estado das Obras Públicas, Paulo Campos, pela secretária de Estado do Ordenamento do Território, Fernanda Carmo, e por um alto representante da Justiça, que inclusive já se encontraram com a CIP (Confederação da Indústria Portuguesa) e AECOPS (Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas).

“Os desempregados vão ser altamente incentivado,s nos próximos anos, a aceitarem trabalho nas obras de reabilitação urbana”, pode ler-se no DN. Assim, as mais de 600 mil pessoas que estão sem trabalho em Portugal terão de ser parcialmente absorvidas pelo sector das obras de reabilitação urbana ao longo dos próximo anos, continua o jornal.

O projecto contará também com a participação do IEFP (Instituto de Emprego e Formação Profissional) e Ministério do Trabalho, que definirão as medidas de apoio às empresas de construção e desempregados.

Aliás, a Iniciativa Emprego 2009 chegou a ter exemplos locais (Lisboa) deste tipo de programas, ainda que abrangendo poucas centenas de desempregados.

A política para a regeneração urbana é vista pelo actual Governo como crucial para reduzir a taxa de desemprego e pôr a economia a crescer. O sector da construção, recorde-se, foi o que mais alimentou a subida do desemprego desde o início da crise. Agora, a ideia é reverter este fenómeno, aproveitando muita desta força de trabalho desocupada para regenerar as cidades portuguesas.

Mais sobre esta nova medida na notícia do DN.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...