É vital um “uso parcimonioso” da água, alerta ministro do Ambiente

Valores do final de Setembro mostram uma realidade preocupante: 81% do território continental está em seca severa e 7,4% em seca extrema. Quatro concelhos do distrito de Viseu estão já a ser abastecidos através de camiões cisterna, o que motivou o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, a apelar ao “uso parcimonioso” da água pelos portugueses.

O alerta do ministro foi também direccionado às autarquias, com apelos para que estas façam um uso sustentável da água, limitando a rega de jardins, o abastecimento de fontes recreativas e a lavagem de ruas. Ao cidadão comum, o governo pede para que se evite a rega de jardins e hortas, a lavagem de carros e o enchimento de piscinas.

Viseu surge neste momento como o distrito com maiores carências no abastecimento de água. Numa operação com custos estimados em cerca de meio milhão de euros, vinte e cinco camiões cisterna começaram ontem a fazer mais de 100 cargas por dia em quatro cidades do distrito.

As previsões do Instituto do Mar e da Atmosfera dão conta do regresso da chuva já a partir de amanhã. O ministro do Ambiente avisa, no entanto, que “não é por chover dois ou três dias que a situação se vai inverter”, alertando para a grave situação de seca que afecta o país.

Também o sector agrícola é motivo de grande preocupação para as autoridades, com o governo a anunciar ontem a abertura de uma linha de crédito para agricultores, destinado à alimentação e água para o gado, no valor de cinco milhões de euros.

Foto: via Creative Commons