Tem uma poupa típica de um videoclipe dos anos 80 e respira pelos genitais: estas são apenas duas das estranhas características que tornam a Elusor macrurus, também conhecida como a “tartaruga punk”, um animal verdadeiramente notável.

Descoberta na Austrália, esta estranha tartaruga corre sérios de desaparecer em breve, estando em 29º lugar na lista dos animais mais estranhos em vias de extinção.

 Resistente por natureza, a Elusor macrurus sobreviveu às mais diversas crises ambientais, com os investigadores a afirmarem que esta tartaruga chegou mesmo a “conviver” com dinossauros. Agora, à conta dos efeitos da mão humana no ambiente, esta tartaruga vê a sua espécie reduzida a poucos unidades, segundo alerta a lista Evolutionary Distintc e Globally Endangered, agora divulgada pela da Sociedade Zoológica de Londres.

“Seria um fracasso se deixássemos extinguir este animal que conviveu com dinossauros”, Marylyn Connell, investigador na Universidade Charles Darwin, Austrália. “Tínhamos de recuar 50 milhões de anos para encontrar espécies próximas desta tartaruga.”

As longas algas verdes que cobrem parte da cabeça deste bicho dão-lhe um aspecto no mínimo diferente, característica que lhe garante um lugar nesta lista tão peculiar. Lado a lado com a esta tartaruga punk, surge a Chaco Side-necked turtle, outro espécime a descobrir aqui.

Foto: Edge of existence