Em 2020 morreram 619 Manatins na Flórida, revela novo relatório

Um novo relatório da Florida Fish and Wildlife Conservation Commission revela que entre 1 de janeiro e 25 de dezembro de 2020, morreram 619 Manatins na Flórida. Este é o segundo número mais elevado de mortes ocorridas nos últimos 5 anos, sendo apenas ultrapassado pelo ano de 2018, no qual morreram 810 animais.

Este ano, devido à pandemia de Covid-19, não foi possível obter resultados tão eficientes, mas foram determinadas as seguintes causas de morte:

  • 90 por embarcações;
  • 14 por outras causas humanas;
  • 10 por comportas de controlo das águas;
  • 107 de mortalidade perinatal;
  • 52 de stress térmico;
  • 50 por causas naturais;
  • 206 não tiveram autópsia;
  • 90 por causa indeterminada – grande parte devido a estarem já em estado de decomposição avançada.

A espécie Trichechus manatus encontra-se em estado vulnerável de extinção, conforme revelam a Lista Vermelha da IUCN e o Endangered Species Act, pelo que estes números não são nada positivos. Estima-se que a população local seja de 8,800 indivíduos.

A Organização Defenders of Wildlife explica que entre as várias ameaças que o animal enfrenta, como a interação humana, as redes pesca e as mencionadas acima, a pior a longo prazo será a perda de habitat (as águas quentes). Aconselha por isso que, para proteção dos Manatins, as pessoas evitem o contacto com os mesmos, respeitem as normas de circulação das embarcações, e contribuam para as ações de conservação da espécie.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...