Empresa de injeção de plásticos em Anadia com forte aposta em práticas amigas do ambiente



A Magnusberry, empresa de injeção de plásticos localizada em Anadia, revelou esta quinta-feira que vai investir cerca de 750 mil euros em práticas mais amigas do ambiente, que permitirão reduzir significativamente a emissão de gases com efeito de estufa.

De acordo com o responsável da Magnusberry, Bruno Melo, o investimento vai arrancar em 2023 e será implementado até 2025.

“Vamos reforçar a instalação de painéis fotovoltaicos para sermos autónomos em termos de energia, comprar uma máquina de injeção mais eficiente que consuma menos energia e ainda adquirir moinhos para reciclar internamente o material com defeito ou sobras”, anunciou.

A par destas aquisições, a empresa localizada na Zona Industrial de Vilarinho do Bairro, no concelho de Anadia, distrito de Aveiro, vai também “fazer moldes e desenvolver novos produtos para matérias-primas biodegradáveis”.

Durante a sessão de lançamento de uma nova loja ‘online’ de uma das três marcas desta empresa, a Greenmagnus, o engenheiro mecânico sublinhou que este investimento, para além de permitir uma poupança de energia, vai “diminuir a emissão de gases de efeito estufa”.

“No que toca a consumo de plástico, em 2019 consumíamos cerca de 542 toneladas de plástico virgem, cerca de 70 toneladas de plástico reciclado e zero de plástico biodegradável, emitindo 1.067 toneladas de gases de efeito estufa”, informou.

Com este investimento, em 2025 vão “reduzir a emissão de gases de efeito estufa para 48 toneladas”.

“Em 2025, prevemos consumir apenas 335 toneladas de plástico virgem, no plástico reciclado passamos para 95 toneladas e estimamos consumir 120 toneladas de plástico biodegradável. Vamos conseguir transformar mais plástico por menos emissão de gases de efeito estufa”, acrescentou.

Bruno Melo evidenciou que, apesar de ter uma empresa de injeção de plástico, é um defensor do meio ambiente.

“Não é o plástico que estraga o meio ambiente, são os comportamentos. O plástico, o papel ou o metal não têm pernas para andar sozinhos”, sustentou.

Por isso, defendeu que a Magnusberry é uma indústria transformadora de plástico, em que “o plástico é colocado ao serviço da população, permitindo criar e desenvolver comportamentos que ajudam o meio ambiente”.

Para além da marca Magnusberry, esta empresa possui mais duas marcas, a Greenmagnus e KipMagnus.

A Greenmagnus é uma marca portuguesa que disponibiliza produtos sustentáveis para tornar a casa mais amiga do ambiente, desde compostores, jardins inteligentes, baldes para reciclagem, depósitos de água, entre muitos outros.

A partir de hoje [ontem] conta com uma nova loja ‘online’, onde propõem “soluções diferenciadas de elevada qualidade que promovem a preservação do planeta Terra e a conservação da biodiversidade a partir do interior e exterior de qualquer casa”.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.