Espécie de camaleão desaparecida há 100 anos redescoberta em Madagáscar

Os cientistas encontram vários espécimes vivos do camaleão de Voeltzkow durante uma expedição em Madagáscar.

Há mais de 100 anos que esta espécie não era avistada, sendo que numa expedição ao noroeste da nação insular africana, investigadores locais e alemães descobriram diversos espécimes vivos.

O resultado desta expedição foi publicado na revista Salamandra, onde a equipa de investigadores, liderada por cientistas da Coleção de Zoologia do Estado da Baviera (ZSM), afirmaram que a análise genética determinou que a espécie estava intimamente relacionada ao camaleão de Labord.

Os investigadores acreditam que ambos os répteis vivem apenas durante a estação das chuvas – eclodem dos ovos, crescem rapidamente, lutam com rivais, acasalam-se e morrem depois de alguns meses.

“Estes animais são basicamente as efígies entre as vértebras”, disse Frank Glaw, curador de répteis e anfíbios do ZSM.

Os investigadores afirmam ainda que as fêmeas da espécie, que nunca tinham sido documentadas, exibiam padrões particularmente coloridos durante a gravidez, ao encontrar machos e quando sob stress.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...