Este besouro não voa, mas sobrevive ao atropelamento de um carro

O besouro Phloeodes diabolicus, também chamado de besouro de ferro diabólico (tradução para português) é um inseto que vive nas zonas áridas do Oeste dos Estados Unidos da América, como em San Diego e Los Angeles.

Este animal tem umas características únicas, e os seus élitros permitem-no resistir ao impacto de algo com 39 mil vezes o peso do seu corpo. “Sem a habilidade de voar para longe de predadores, este inseto do deserto tem um élitro extremamente resistente ao impacto e ao esmagamento, produzido por interfaces complexas e graduadas”, explicam no estudo. O seu corpo está estruturado de forma a proteger os órgãos quando exposto a este tipo de perigos, através de várias camadas sobrepostas.

Através de uma investigação publicada na Nature, Jesus Rivera da Universidade da Califórnia em Irvine, decidiu fazer a experiência de passar um carro por cima do besouro. No final, pôde comprovar que o animal não morreu:

 

“Ter estas camadas ajuda a endurecer a articulação” e “permite que o stress seja dividido” em vez de se concentrar apenas num ponto, explica a bióloga da Universidade de Michigan Talia Moore, no New York Times.

Os cientistas estão agora a estudar a estrutura do inseto de forma a encontrar maneiras mais resistentes de construir novos produtos. Adriane Minori, engenheira mecânica da Universidade da Califórnia, afirma no jornal “É um mecanismo à prova de falhas que a natureza encontrou – é algo com que podemos aprender”.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...