Estudo confirma: vaga de calor no sul da Europa relacionada com as alterações climáticas

Se ainda tem dúvidas sobre o motivo pelo qual há cada vez mais ondas de calor a afectar a Europa, leia esta notícia. A Climate Central, organização independente de cientistas, apresentou um relatório científico onde defende que as vagas de calor que afectaram o sul da Europa durante o Verão estão relacionadas com as alterações climáticas.

Segundo os investigadores, que criaram modelos informáticos e monitorizaram as temperaturas, se o mundo não conseguir reduzir as concentrações de gás de efeito estufa na atmosfera, em 2050 as temperaturas registadas em 2017 serão típicas no sul da Europa.

Citado pela agência France Presse (AFP), Geert Jan van Oldenborgh, investigador do Royal Netherlands Meteorological Institute (KNMI), disse: “Encontramos evidências claras de influência humana no recorde de calor este Verão — sobre a temperatura geral e especificamente sobre a vaga de calor baptizada de “Lúcifer” (que atingiu particularmente o sudeste de França, Itália e Croácia).

Segundo o estudo, parte integrante do projecto científico internacional Worldwide Weather Attribution para determinar se os episódios climáticos extremos estão ligados ao aquecimento global, as probabilidades das populações voltarem a enfrentar ondas de calor são quatro vezes superiores às que existiam no início do século XX. 

Para o investigador Robert Vautard, do Laboratório de Ciências do Clima e do Ambiente (LSCE), “é essencial que as cidades trabalhem com os cientistas e os especialistas em saúde pública para desenvolver planos de acção, porque o calor extremo será a norma a meio do século”.

Foto: Cannes via Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores