Fundador da Ikea deixa empresa aos 88 anos

Ingvar Kamprad, fundador da Ikea, deixou todos os cargos que mantinha na empresa sueca, de acordo com o Financial Times. O jornal avança que esta é a primeira vez desde que a Ikea foi fundada, em 1943, que Kamprad não está na sua gestão.

Kamprad deixou a administração de duas das fundações que detêm várias partes da Ikea em Dezembro, segundo responsáveis oficiais, mas continua como conselheiro informal do grupo. “Ele está agora a tentar deixar as funções oficiais, já tem 88 anos. Podem ver isto como mais um passo para a entrega [de pastas] geracional”, explicou um representante oficial de Kamprad.

Segundo o FT, esta notícia deixa a Ikea sem nenhum líder visível, e alguns analistas e antigos executivos questionam agora como irá funcionar a estrutura complexa que Kamprad organizou para ajudar a baixar o pagamento de impostos, protege a empresa de possíveis aquisições e evitar disputas entre herdeiros.

“Sempre existiram questões internas sobre como esta besta complexa iria funcionar assim que Ingvar deixasse o seu cargo. Veremos agora como será”, explicou um antigo executivo da Ikea ao Financial Times.

Veremos também, e agora afirmamo-lo nós, como ser irá desenvolver a estratégia de sustentabilidade e responsabilidade social da multinacional sueca. Segundo o Pacific Standard, o conglomerado sueco precisa de quase 1% de toda a madeira do mundo para fabricar o mobiliário que é vendido em quase 300 das suas lojas globais.

Paralelamente, a empresa está também a investir fortemente na aquisição de projectos de energias renováveis, em todo o mundo, estando inclusive a vender painéis fotovoltaicos aos seus consumidores, no Reino Unido. Com que cores pintará a Ikea o seu futuro pós-Kamprad?

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php