Só um país está a cumprir com as metas do Acordo de Paris



A ação climática é uma luta de todos, mas de acordo com novos dados, as metas de grande parte dos países não estão a ser suficientes para alcançar os objetivos do Acordo de Paris.

De acordo com a mais recente análise do Climate Action Tracker (CAT) a 30 países, a maioria das metas e ações governamentais mantêm-se  insuficientes e, em alguns casos, existem países que não melhoraram as suas metas desde 2015. Destaca-se ainda que apenas um país, a Gâmbia, é indicado como compatível relativamente ao objetivo a longo prazo do Acordo de Paris, de limitar o aquecimento global a 1,5ºC.

O novo sistema de classificação do CAT analisa a ação dos países de acordo com dez pontos chave de metas de carbono zero. Países como a Austrália, o Brasil, a Indonésia e o México, são categorizados como “altamente insuficiente”, e a Rússia, o Irão, a Arábia Saudita, Singapura e a Tailância, como “criticamente insuficiente”, devido ao facto de não terem alterado ou de terem apresentado metas menos ambiciosas, para alcançar até 2030.

A União Europeia, a Alemanha e a Noruega são classificadas como “Insuficientes” na sua ação climática, enquanto que o Reino Unido, a Costa Rica e o Nepal estão um passo à frente, sendo classificados como “Quase suficiente”.

O CAT refere que ainda existem lacunas no processo, sendo necessário rever e fortalecer as medidas de mitigação das alterações climáticas, juntamente com o desenvolvimento de políticas nacionais que apoiem esse caminho. Por outro lado, é necessário também haver mais apoio e financiamento destinado aos países em desenvolvimento, para que estes consigam fazer a sua transição rumo a um futuro mais sustentável. Estes países, por sua vez, devem também atualizar as suas metas para que exista maior claridade na ajuda que precisam.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.