Golfinhos de Taiji forçados a voltar para a enseada para conviver com humanos

Todos os anos, como parte da infame caça japonesa aos golfinhos, milhares de animais são encurralados na baía de Taiji Hatajiri, conhecida como “a enseada”. Alguns dos golfinhos são mortos e outros, nomeadamente os mais novos, são capturados vivos e vendidos a aquários e oceanários de todo o mundo.

Dada a controvérsia desta prática, o destino dos animais que acabam no Museu da Baleia de Taiji é um segredo bem guardado. Contudo, pequenas fugas de informação começam a permitir perceber mais sobre a vida destes animais.

Segundo um relatório da Australia for Dolphins, uma associação não-governamental que luta contra a caça de golfinhos e pequenas baleias, o museu soltou recentemente duas fêmeas de golfinho na enseada. Contudo, os animais estão longe de poder nadar livremente e voltar para alto mar.

Os dois animais foram provavelmente separados das suas crias naquele mesmo local e são agora forçados a viver como atracções turísticas, para os visitantes que invadem o local nos dias mais quentes do Verão, escreve o Dodo.

Impedidos de regressar ao oceano por redes estrategicamente colocadas, os golfinhos enfrentam interacções extenuantes com os humanos, sendo tratados como uma espécie de brinquedos para crianças e adultos.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...