GPA: O seu consumo é consciente ou sustentável?

“Consumir diferente não significa consumir menos, devemos passar é a consumir melhor e de forma mais consciente”, referiu Helio Mattar durante a sua intervenção na conferência que debateu o desperdício e que teve lugar na quarta-feira, em Lisboa, e que esteve englobada na edição de 2016 do Green Project Awards.

O especialista caracteriza o consumo sustentável quando o ambiente em que decorrem as práticas de consumo e as próprias práticas são sustentáveis, ou seja quando existe um alinhamento entre todos os agentes da cadeia de valor. O indivíduo “per si” não consegue ser um consumidor sustentável, uma vez que precisa que o mercado lhe ofereça opções de consumo sustentáveis e com menores impactos.

Já o consumo consciente é possível quando existe consciência dos seus impactos e motivação para agir em conformidade com um consumo consciente. Perante a existência deste consumo existem opções no mercado que permitem ao consumidor fazer as suas seleções individuais de compra, pelo que um consumidor “per si” pode ser um consumidor consciente.

O Instituto Akatu é uma organização não-governamental sem fins lucrativos que trabalha pela conscientização e mobilização da sociedade para o consumo consciente. Sendo um dos mais importantes promotores do Consumo Sustentável, o Instituto brasileiro acredita que qualquer consumidor pode contribuir para a sustentabilidade do planeta por meio das suas escolhas de consumo. O Instituto Akatu desafio-o(a) a descobrir que tipo de consumidor é aqui.

Já agora fique a conhecer o que significa Akatu: o nome tem origem no tupi antigo (língua indígena) em que “a” significa semente/ mundo e “katu” significa bom/ melhor e quando juntos “A+Katu” significa semente boa ou mundo melhor, indivíduo bom ou colectivo melhor.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php