Incêndios: limpeza tem de ser prioridade nacional, defende ministro

A limpeza das matas e áreas florestais tem de ser uma prioridade nacional: quem o diz é o ministro da Administração Interna, lembrando que a prevenção dos incêndios tem de passar obrigatoriamente por um esforço extra de limpeza das áreas florestais junto das povoações.

Segundo Eduardo Cabrita, estando a limpeza dos terrenos bem encaminhada, com as faixas de gestão de combustível limpas, o passo seguinte terá de passar pela autoprotecção “das populações nas zonas de maior risco de incêndio”. Exemplo disso é o projecto “Aldeias Resilientes”, pela Associação das Vítimas do Incêndio Pedrógão Grande (AVIPG), em parceria com a Associação de Protecção e Socorro e a empresa tecnológica WIT Software.

Lançado em Novembro, em Pedrógão Grande, distrito de Leiria, o projecto “Aldeias Resilientes” tem desempenhado um papel vital na recuperação desta localidade, devolvendo esperança à comunidade.

Comunidade esta que se juntou num debate organizado pelo Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais (CEIF) da Universidade de Coimbra, em colaboração com a AVIPG, liderada por Nádia Piazza. O objectivo passou por alertar quem sobreviveu à tragédia do que deve ser feito em caso de incêndio. “Em cada situação de risco, é necessário que as pessoas saibam o que devem fazer e não fazer na sua casa, onde está o local de abrigo”, afirmou Eduardo Cabrita, presente no evento em Coimbra.

“Tivemos e estamos a ter ainda o tempo da limpeza, temos o tempo da autoprotecção, teremos de estar melhor preparados também para o tempo de combate. Não é possível separar estas várias partes de um desafio que é de todos nós”, salientou o ministro da Administração Interna.

Foto: via Creative Commons