Índia: população das áreas remotas usa telemóveis para aceder a energia solar (com FOTOS)

Em Outubro, a empresa indiana Simpa Networks, de Bangalore, instalou vários equipamentos de energia solar na pequena vila de Halliberu, no sul do País. Foi uma verdadeira revolução na vida dos habitantes de Halliberu, que então não tinham acesso a electricidade.

Segundo uma reportagem da Bloomberg, estes equipamentos solares foram instalados no topo das casas de adobe branco. Paralelamente, foi também instalada uma pequena caixa de metal dentro das casas – normalmente na sala de estar – que monitoriza a utilização de energia e avisa o proprietário de quanto está a gastar.

O sistema leva, então, o proprietário a compra créditos de energia, que desbloqueia o sistema através do seu telemóvel, similar ao típico modelo pré-pago. Segundo a Bloomberg, que acompanhou o dia-a-dia de Anand, um agricultor de 25 anos, este pode recarregar a energia, quando ela acaba, através do telemóvel. Para tal, basta transferir €0,76 (R$1,83) para a Simpa, que lhe dará um código e, voilá, terá electricidade para mais uma semana.

Segundo a Bloomberg, quando Anand pagar, através destes carregamentos, o preço do equipamento solar e da sua instalação, o que deverá acontecer em três anos, ele ficará, em teoria, com electricidade gratuita para sempre.

Antes, este agricultor e os restantes habitantes de Halliberu utilizavam candeeiros de querosene para poderem ver à noite. Na verdade, era uma luz fraca, que deixava a vila, literalmente, às escuras.

Há ainda um último pormenor. Duas vezes por semana, Anand anda 45 minutos até à vila mais próxima, para carregar o telemóvel. “As coisas estão muito mais fáceis agora”, explica, compreensivelmente, Anand.

Leia toda a história da Bloomberg. E na Fast Company.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php