Índia quer construir a maior estrutura mundial flutuante de painéis solares

A National Hydro Power Corporation, a empresa estatal eléctrica da Índia, vai construir um projecto fotovoltaico flutuante de 50 megawatts, que será o maior do género em águas continentais a nível mundial. O projecto, que está orçamentado entre €46,9 e €52,8 milhões, vai ser instalado em lagos e reservatórios na região de Kerala e as operações-piloto estão agendadas para Outubro deste ano.

O projecto-piloto é financiado pelo Ministério das Novas e Energias Renováveis. Contudo, embora a Índia tenha fundos para o desenvolvimento de projectos que estimulam o desenvolvimento e implementação da energia solar, os custos de tais projectos são cada vez maiores, já que os donos dos terrenos estão a aumentar cada vez o preço das terras, entre 20 a 30% mais, refere o Inhabitat.

Ao construir um projecto flutuante, o Governo indiano encontrou uma maneira de poupar dinheiro, já que a superfície dos lagos e reservatórios não pode ser utilizada para outro fim. Os projectos vão pagar, no entanto, uma renda aos donos dos terrenos onde estiverem localizadas essas massas de água. Prevê-se que o projecto flutuante tenha um custo de infra-estruturas e de unidade inferior em 15% ao custo de um projecto igual, mas implementado em terra.

Embora os painéis solares flutuantes estejam destinados apenas à região de Kerala, há a possibilidade de alargar o projecto a estados vizinhos, uma vez que as regiões do sul têm grandes reservatórios de água. Espera-se que a instalação final tenha uma capacidade de 50 megawatts, ultrapassando a instalação japonesa de 1,2 megawatts instalada, em 2013, em Okegawa.

Foto:  Chesky  / Shutterstock

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...