Já ouviu falar do Dragão Azul, o molusco que se alimenta das caravelas portuguesas?

O Dragão Azul, de nome científico glaucus atlanticus, é um animal pequeno, entre os 2 e os 7 centímetros, que vive na superfície da água. A aparência física deste molusco chama a atenção pela beleza da sua cor, predominante azul-metálica e pela cor prateada. O azul fica virado para cima, na parte dorsal, enquanto a cor prata fica virada para baixo, na parte ventral (para passar despercebido de outros peixes)

Outra característica chama a atenção: a rádula com dentes que se parecem com miniaturas de espadas. Vive nas águas temperadas e tropicais de todos os oceanos. Entre as regiões onde habita incluem-se as costas leste e sul da África do Sul, as águas europeias, a costa leste da Austrália, as costas de Moçambique, mas já há relatos de avistamento da espécie em outras partes do planeta, como no Brasil.

Descoberto em 1777 pelo biólogo Georg Forster, o contacto com este animal não provoca reações na pele humana. Embora ele tenha o aspecto de um ser vivo indefeso, isso é só aparência: tem um bom sistema químico de defesa contra os seus predadores.

Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.