Lavar loiça à máquina ou à mão: o que é mais sustentável?

É comum dizer-se que lavar a loiça à máquina gasta menos água do que fazê-lo à mão – apesar de gastar mais energia – e essa ideia é verdadeira.

De acordo com a Sabesp (companhia de abastecimento de São Paulo) e o professor Bruno Gianelli, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), lavar os utensílios manualmente com a torneira semi-aberta – durante 15 minutos – chega a gastar uma média de 117 litros de água.

Por outro lado, lavar a loiça na máquina consome até 40 litros de água, dependendo da tamanho e qualidade do electrodoméstico. “Alguns estudos indicam que a redução do consumo de água pode ser até seis vezes maior do que a lavagem manual. Mas [há que ter] em conta o impacto ambiental decorrente do fabrico dessas máquinas”, explicou Gianelli.

De acordo com o jornalista Afonso Capelas Jr, tudo depende também da forma como se lava a louça manualmente. É desnecessário e dispendioso manter a torneira aberta enquanto se está a lavar os copos, pratos e tachos. “Eu, por exemplo, passo detergente na louça com a torneira devidamente fechada para, depois, enxaguar tudo de uma vez”, ensina o académico.

Existem ainda outras técnicas para lavar a louça com mais eficiência e sem desperdício. Depois de passar o detergente todo com a torneira fechada, deixe as panelas e os pratos dentro da pia enquanto enxagua os copos e talheres. Desta forma, a água já estará a enxaguar as panelas e pratos.

Caso seja proprietário de um bar, restaurante ou pastelaria, deve optar por uma máquina. “Além de possuírem maior capacidade de carga, os seus ciclos de lavagem serão optimizados”.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...