Livro revela que Braga acolhe “bichos” como lontras, esquilos e cobras de escada



O livro “Os bichos de Braga”, hoje apresentado publicamente, revela a existência no concelho de espécies improváveis, como lontras no rio Este, esquilos no Sameiro ou cobras de escada no Monte Picoto, referiu o vereador do Ambiente.

Falando na apresentação do livro, Altino Bessa acrescentou que se trata de uma “publicação surpreendente, com um conjunto notável de imagens que foram captadas ao longo dos últimos dois anos”.

“Este livro reúne imagens que captam a pureza natural do concelho e que têm o poder de nos transportar para a sua vida selvagem. É um trabalho de excelência que dá a conhecer à população espécies que se pensava não existirem no concelho”, referiu.

Em comunicado, o município diz que “Os Bichos de Braga” é “uma obra única a nível nacional e uma importante ferramenta pedagógica, que dá a conhecer a fauna do concelho”.

O livro tem fotografias de João Ferreira e textos do biólogo Pedro Alves.

Altino Bessa salientou que o livro resulta de “um trabalho de investigação exaustivo” e “reflete a biodiversidade do concelho, desde aves, mamíferos, répteis, anfíbios e peixes.

Disse ainda que, “por se tratar de uma importante ferramenta pedagógica”, o livro será oferecido a todas as bibliotecas escolares do concelho, assim como às juntas de freguesia.

A obra, que também pode ser consultada online através da plataforma Issuu, estará em breve à venda no Posto de Turismo de Braga.

Já para João Ferreira e Pedro Alves, ambos naturais de Braga, a publicação deste livro é a concretização de um sonho.

“Este foi um desafio lançado pela Câmara Municipal de Braga: descobrir e mostrar a fauna que este concelho partilha connosco. Desde o rio Este ao rio Cávado, do centro da cidade às aldeias mais rurais, dos bosques aos campos, dos muros de pedra aos edifícios de betão armado, procurei os bichos de Braga”, explicou João Ferreira.

Segundo o fotógrafo, o objetivo não foi fotografar todos os animais, mas sim “mostrar aos bracarenses que ainda podem passear no seu concelho e deliciarem-se com as pescarias de uma lontra no rio ou com o piar de uma coruja nos bosques”.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.