Maldivas: Governo convida empresas a apresentarem propostas para acabar com lixo (com FOTOS)

As Maldivas de plástico

O Governo das Maldivas está a convidar empresas a apresentarem propostas de serviços ambientais e gestão de resíduos para ajudar a limpar a ilha de Thilafushi, que recebe as 400 toneladas de lixo que são criadas, todos os dias, nas ilhas daquele país.

Segundo explicou ao Minivan News o ministro do Turismo das Maldivas, Ahmed Adeeb, os serviços começarão a ser prestados até final do ano – uma segunda fase do projecto irá envolver a transformação do lixo em energia verde.

“A lixeira será convertida num local de incineração amiga do ambiente”, explicou Adeeb. O concurso será financiado por uma nova taxa verde de €5,5 por turista, introduzida este ano.

Em 2013, mais de 200.000 toneladas de resíduos industriais e domésticos foram parar a esta ilha. Segundo o Governo, ainda não existem números relativos a 2014, mas é certo que muito deste lixo é enviado para a Índia, enquanto outra parte é queimada.

Há muito que os ambientalistas chamam a atenção para os riscos dos fumos tóxicos para os trabalhadores e a contaminação dos lagos envolvente e ilhas de lixo que se vão formando. “Há 20 anos que estamos a tentar [mudar a situação] mas ela apenas piora”, explicou Maeed Zahir, fundador da ONG ambiental Ecocare.

Nos últimos meses, o Governo assinou também um memorando de entendimento com a empresa Dubai Ports World, dos Emirados Árabes Unidos, para o desenvolvimento de um novo porto comercial em Thilafushi, a ser construído dentro de dois anos.

Este artigo faz parte de um trabalho especial sobre Resíduos, publicado durante o mês de Junho e promovido pela Sociedade Ponto Verde. Todas as sugestões de temas podem ser enviadas para info@greensavers.pt. Siga a SPV no Facebook, YouTube, Pinterest ou Linkedin e assine a sua newsletter.

 

Deixar uma resposta

Patrocinadores