Máquina de lavar cães e gatos criticada por activistas dos direitos animais

Quando pensávamos já ter visto tudo no que toca ao relacionamento entre homens e animais de estimação, Romain Jarry conseguiu elevar um pouco a fasquia. Este francês de 31 anos criou uma máquina de lavar cães, uma invenção que está a motivar protestos de vários activistas pelos direitos dos animais e incredulidade em várias franjas da sociedade.

Segundo o site ANDA, o serviço – chamado Dog-O-Matic – baseia-se numa caixa, onde o animal é trancado. Depois, água e sabão são enviados para o animal em forma de jacto, numa lavagem totalmente automatizada.

Apesar do nome, o Dog-O-Matic pode ser usado por cães e gatos, com valores entre os €13 para os cães de pequeno porte, €22 para os médios e €31 para os grandes. A lavagem dura cinco minutos e a máquina pode secar os animais em 25 minutos.

Segundo Jarry, os cães ficam muito agitados na hora do banho e, com a sua máquina, acabam por acalmar sozinhos. O inventor afirma que o champô não irrita os olhos dos animais e que o ciclo pode ser interrompido a qualquer momento pelo dono do animal mas, ainda assim, o Dog-o-Matic tem gerado controvérsia.

Jarry abriu a primeira loja numa pequena cidade no nordeste da França, mas o objectivo é a internacionalização. O que não será fácil, acrescente-se. o Dog-O-Matic tem sido criticado por várias pessoas, que denunciam a sensação de claustrofobia ao ver o animal numa espécie de máquina de lavar.

[nggallery id=1489 template=greensavers]

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...