Menos lixo: 19 dicas para reduzir (de forma fácil) o desperdício no dia a dia

Todos os dias enchemos os ecopontos com plástico, papel e metal. É um excelente hábito mas podemos ir mais à frente e reduzir a quantidade de lixo que produzimos todos os dias.

Nas últimas décadas, por exemplo, o número de produtos plásticos explodiu, mas apenas cerca de 9% deles são realmente reciclados, de acordo com a National Geographic. Isto significa que a maioria de suas garrafas plásticas de bebidas, recipientes de comida, palhinhas e copos acabam nos aterros sanitários – e, finalmente, no oceano – onde levam séculos para se biodegradar e acabam a prejudicar a vida selvagem.

Mais más notícias chegaram em 2018, quando a China (destinatária de grande parte dos materiais recicláveis ​​do mundo) anunciou que não aceitaria mais vários tipos de resíduos sólidos, incluindo certos plásticos, papel não triado e resíduos de aço.

Então, o que podemos fazer? Um primeiro passo importante é parar de criar tanto desperdício, começando a reduzir e reutilizar mais. Segundo Kathryn Kellogg, autora de “101 Maneiras de Desperdiçar Zero”, “A reciclagem não nos vai salvar. Não deve ser a nossa primeira linha de defesa, mas um último recurso. O objetivo do desperdício zero é não enviar nada para o Ecoponto, reutilize o máximo que puder e envie o mínimo possível para ser reciclado”.

Aqui estão 19 maneiras simples de começar a reduzir o desperdício e viver uma vida mais livre de resíduos.

1) Ao fazer pedidos de take-away, rejeite sempre o que vai acabar no lixo. Isto inclui utensílios de plástico, palhinhas, guardanapos, sacos e pequenos pacotes de condimentos. Se estiver a estiver comer em casa, provavelmente não precisará de nenhum desses itens.
Alguns serviços de entrega, como o UberEats, permitem que marque uma opção de forma a solicitar que não venham esses itens.

2) Se está a comer no centro comercial, pode, certamente, utilizar menos coisas. Por exemplo, use condimentos a granel em vez de embalagens plásticas de uso único. Não utilize um garfo de plástico para comer batas fritas batatas fritas. Não leve um monte enorme de guardanapos quando, provavelmente, só precisa de um ou dois. E diga não às palhinhas. Se uma palhinha é um item obrigatório, considere levar um reutilizável em casa. Existem muitas opções duráveis, incluindo aço inoxidável, vidro e bambu.

3) Palhinhas não são as únicas reutilizáveis ​​que pode levar de casa. Por exemplo, traga seus próprios talheres e guardanapos de pano. Use-os também para as refeições no trabalho. Alguns lugares com take-away inclusive permite que leve os seus próprios recipientes. Melhor ainda, leve as suas próprias refeições saudáveis ​​de casa usando um saco reutilizável ou marmita de aço inoxidável. Evite garrafas e copos de plástico descartáveis ​​para bebidas.

4) Desfrute do gelado num cone. É uma coisa pequena, mas significa menos um recipiente de plástico que precisa de utilizar.

5) Não aceite itens promocionais gratuitos. Brindes em espetáculos, feiras e festivais podem parecer atraentes no momento, mas se realmente não precisa de outro suporte para bebidas, cordão ou íman para o frigorífico, não leve para casa.

6) Não utilize sacos de plástico ao fazer compras. Traga os seus próprios sacos reutilizáveis.

7) Barbear de forma sustentável. Elimine as lâminas descartáveis ​​de plástico (2 mil milhões são descartadas anualmente) e opte por lâminas de metal reutilizáveis ​​com lâminas de ponta dupla, lâmina de barbear reta ou barbeador elétrico.

8) Compre pão fresco na padaria local, em vez de pão embrulhado em plástico. Leve-o para casa num saco de pão reutilizável. Da mesma forma, visite um talho local e leve carne para casa no seu próprio recipiente ou bolsa.

9) Não compre itens de utilização única. Se precisar ocasionalmente de produtos embalados, compre tamanhos maiores com a menor quantidade de embalagem e evite comprar itens embalados individualmente, como pastilhas ou barras de granola. Uma caixa grande, bolsa ou garrafa cria menos desperdício do que várias menores.

10) Comprar em grandes quantidades. Cooperativas, mercados de agricultores e mercearias geralmente permitem que encha os seus próprios frascos de vidro reutilizáveis ou garrafas com quantidades maiores, para que durem mais – tudo, de frutas a azeite, champoo e sabão em pó.

11) Reabasteça em vez de deitar fora. Certifique-se que utiliza as mesmas embalagens várias vezes ao fazer compras.

12) Produtos domésticos criados em casa: como produtos de limpeza, pasta de dentes, protetores solares e champoos, são bastante fáceis de preparar em casa e armazenar em recipientes recarregáveis. São livres de produtos químicos, portanto, são mais saudáveis ​​do que as versões compradas em lojas e geralmente também são mais fáceis no seu orçamento.

13) Opte por armazenamento sem plástico. Isto significa que não há saquinhos, embalagens aderentes ou Tupperware, que podem libertar toxinas nos alimentos e demoram a biodegradar nos aterros. Em vez disso, armazene os alimentos em recipientes ecológicos, de vidro, sacos de silicone reutilizáveis, caixas de aço inoxidável ou embalagens de alimentos reutilizáveis ​​feitas de cânhamo ou cera de abelha.

14) Desista de produtos de papel para uso doméstico. O papel descartado é responsável por um quarto dos resíduos de aterros e liberta quantidades significativas de metano (um gás de efeito estufa) à medida que apodrece. Mesmo se escolher produtos de papel reciclado, eles ainda serão de produção intensiva e utilizam o serviço de transporte de combustíveis fósseis. A ideia é reduzir o uso de papel o máximo possível, o que traz o benefício adicional de reduzir o desmatamento. Em vez de lenços faciais, utilize lenços de pano reutilizáveis, troque o papel de cozinha por panos de cozinha, use guardanapos de pano em vez de papel, armazene os seus papeis e faturas digitalmente.

15) Novas regras na casa-de-banho: Se realmente quer deixar de utilizar papel higiénico, considere instalar um bidé. Se não consegue imaginar-se sem papel higiénico, compre pelo menos marcas 100% recicladas, de preferência embrulhadas em papel (não plástico). Ou experimente alternativas de base biológica sem árvores, feitas de coisas como bambu e cana-de-açúcar.

16) Diga não aos pauzinhos e palitos descartáveis. Estima-se que 20 milhões de árvores são cortadas a cada ano para atender à demanda de pauzinhos descartáveis, a maioria dos quais acaba sendo descartada logo após uma refeição. Adicione palitos de madeira (para não mencionar paus de gelado e palitos de fósforo) e terá muitas árvores a serem derrubadas e madeira acumulada em aterros. A boa notícia é que a maioria desses itens vem em versões reutilizáveis.

17) Em vez de deitar coisas fora, entregue-as. Não descarte o que não é mais necessário (até coisas como um rádio estragado ou um telefone desatualizado). Liste-os em sites como o OLX. Ou doe-os a uma associação sem fins lucrativos que envia itens usados ​​para pessoas carentes em todo o mundo. É uma ótima maneira de garantir que as coisas sejam reutilizadas repetidamente.

18) Conserte, não deite fora. Esta ideia “old school” está a ressurgir à medida que as lojas de reparações surgem em todo o mundo. O conceito é simples: em vez de deitar fora uma torradeira, portátil, aspirador de pó ou candeeiro avariado, aprenda a fazer o que as gerações anteriores faziam normalmente – faça-as funcionar novamente.

19) Reduza o desperdício durante as festividades – e durante o ano todo. Durante as semanas entre o Dia de Ação de Graças e o Dia de Ano Novo, os resíduos domésticos aumentam em mais de 25%, principalmente na forma de sacos de compras, embalagens de produtos, papel de embrulho e restos de comida. Para lidar com esse lixo, siga as dicas de baixo consumo de compras e refeições acima. Ideias adicionais incluem o envio de cartões eletrónicos em vez de papel, oferecer presentes sem desperdício (como vouchers de experiências), um bilhete para um espetáculo e faça os seus próprios presentes embrulhados em alternativas sustentáveis, como sacos de pano, lenços de seda ou jornal.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...